Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2009

Perigo nas rodovias

De Juliana Weis:

"Vem aí um abacaxi para o Detran descascar. Aliás, não só o Detran de Brasília, mas de todo o país. A Câmara dos Deputados prepara um pacote com 51 alterações – sabe-se lá, nem todas parecem boas ideias – no Código de Trânsito Brasileiro. Uma delas virtualmente aposenta o bafômetro. Determina que, caso o motorista não aceite soprar na geringonça, a simples aparência de embriaguez será suficiente para a abertura de processo contra ele e para a tomada de todas as medidas administrativas, que podem chegar à suspensão da carteira de habilitação. A questão é como fazer a avaliação da aparência de embriaguez e de quem a fará."

Grande oportunidades para atitudes arbitrárias por parte de policiais contra motoristas. Não é assim que vamos resolver este grave problema.

Arruda ainda faz propaganda de Efeagacê

Essa é do Blog da Paola.

Uma das obras tocadas pelo GDF tem ao lado a logomarca do governo federal... do Efeagacê.

A marca é "Governo Federal / Trabalhando por todo o Brasil" e "Avança Brasil", um tímido PAC do segundo governo Efeagacê.

A marca do governo Lula é "Brasil, um país de todos".

É assim que a gente vê quem é amigo de quem.

Não há dúvidas

Ou porque ficou nervoso com o pergunta do jornalista ou por pura deselegância o senador Heráclito Fortes (UDN-PI) chamou o senador Eduardo Suplicy (PT-SP) de corno. Assim como boa parte da imprensa brasileira, né Mônica Bêrgamo?

O mínimo é um pedido de desculpas.

Sou uma menina estuprada por usar mini-saia

Apesar o nome egocêntrico (Blogue do Braga), não gosto de fazer deste um espaço de desabafos pessoais, mas compartilharei com vocês algumas experiências que tive neste 2009.

No início do ano, quando ainda morava na Asa Norte, bairro de classe média alta e cheio de gangues, meu carro foi arrombado durante uma madrugada estacionado do lado meu prédio. Levaram o rádio e mais alguns pertences. Quando vi a cena, já de manhã, pensei: "Como sou azarado, logo o meu carro".

Alguns meses depois, quando nasceu minha filha, decidimos me mudar para o Cruzeiro, um bairro mais pacato, pelo menos era o que eu pensava.

Com uma criança recém-nascida decidimos contratar uma diarista. Na terceira ou quarta vez que a mulher se diria ao meu apartamento foi assaltada e espancada já quase chegando. Acompanhei-a à delegacia pensando: "Mas será que nem aqui no Cruzeiro se pode ter paz?".

A mulher não quis mais saber de trabalhar naquela região e tivemos de contratar outra diarista. No primeiro …

Zé Arruda quer que pobre se exploda

Um rápido cálculo com base em dados fornecidos pelo próprio governo do Distrito Federal mostra a total despreocupação do atual governo com os mais pobres.

Estes postos policiais, verdes, é claro, que o governador Arruda (na foto ao lado de lideranças populares) anda espalhando por aí como se resolvessem ou pelo menos melhorassem a atual situação calamitosa da segurança pública do DF estão concentrados nas áreas mais nobres da cidade.

Enquanto Sobradinho, com 61290 habitantes, e Brazlândia, com 48958 habitantes, têm apenas um posto policial cada, o Lago Norte, com apenas 23.000 habitantes tem dois postos, um para cada 11500 pessoas.

A cidade de Ceilândia, a mais populosa do DF, tem apenas um posto para cada grupo de 33245 habitantes, enquanto Águas Claras, cidade onde fica a residência oficial do governador, tem um posto policial para cada 14541 habitantes.

O Lago Sul, bairro com o melhor IDH do DF tem um posto policial para cada 12203 habitantes enquanto no Varjão o único posto policial q…

Jacques, o imortal

Justiça cassa 13 vereadores da base de Kassab

O juiz da 1ª Zona Eleitoral, Aloisio Sérgio Rezende Silveira, cassou e declarou inelegíveis por três anos 13 dos 55 vereadores de São Paulo, por captação ilícita de recursos.

São seis do PSDB, quatro do Democratas (Ex-Arena), um do PP, um PV e um PTB. Todos da base aliada do prefeito Gilberto Kassab (DEM).

Segue a lista:

Adilson Amadeu (PTB);
Adolfo Quintas Neto (PSDB);
Carlos Alberto Apolinário (DEM);
Carlos Alberto Bezerra Júnior (PSDB);
Cláudio Roberto Barbosa de Souza (PSDB);
Dalton Silvano do Amaral (PSDB);
Domingos Odone Dissei (DEM);
Gilson Almeida Barreto (PSDB);
Marta Freire da Costa (DEM);
Paulo Sérgio Abou Anni (PV);
Ricardo Teixeira (PSDB);
Ushitaro Kamia (DEM);
Wadih Mutran (PP).

Lula = Geisel ?

Publicado em "O Blobo" de hoje em cinza com comentários em vermelho:


"Volta do Tempo

Ernesto Geisel era um general de pulso forte. Nascera para a política no movimento tenentista da década de 20 do século passado, participara da era Getúlio, durante a qual servira ao governo de intervenção na Paraíba, e estivera com Castello Branco em 1964. Ao lado dele caiu no ostracismo quando os "castelistas" perderam o enfrentamento com a "linha dura" do regime. Mas daria o troco na década de 70, como presidente, ao vencer os "porões" e aplainar o terreno para a redemocratização. Fez a abertura porque era tão ou mais autoritário e centralizador que todos, numa dessas contradições da História.

Até aí tudo normal.

E, com toda essa linhagem, Geisel é admirado por petistas. (?) Em abril do ano passado, o presidente Lula, na cerimônia do 35º aniversário da Embrapa, elogiou Geisel, e até mesmo Médici - quando a violência na repressão política chegou ao auge. Mot…

Mídia ‘desconstrói’ MST na exata medida em que movimento ameaça Status Quo

Por Rodrigo Mendes:
"A maior ameaça à estrutura fundiária no Brasil e, consequentemente, ao Status Quo da elite brasileira, hoje, é o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra, o MST. Não pelo seu grau de radicalidade, mas pela densidade e volume que tomou. A campanha que a mídia em geral faz para desconstruir o MST para um público mais amplo - e que poderia pender para a simpatia para com o movimento ao analisar de maneira mais objetiva a causa da distribuição de terra e produção de alimentos - é proporcional ao tamanho da ameaça e do potencial que esse movimento representa."Clique aqui para a íntegra no FNDC.

Vai pra casa, Ciro!

De Ricardo Noblat* em cinza com comentários em vermelho:

"O que mais causaria incômodo a Lula? O candidato do PSDB a presidente se eleger direto no primeiro turno da eleição? Ou ele ser obrigado a apoiar o deputado Ciro Gomes (PSB) no segundo turno?Se for o caso, Lula prefere perder a eleição com Dilma Rousseff do que ganhá-la com Ciro. Dilma foi escolha dele. Ciro tenta se impor à sua revelia.(Como diz o Genoíno, na política tem dois lados, o lado de lá e o lado de cá. Dilma e Ciro são do lado de cá. Serra, Aécio, Heloísa Helena e Marina são (ou viraram) do lado de lá. Tolice achar que uma vitória de Ciro não seria apresentada como uma vitória do bloco governista e, portanto, de Lula)
Nenhum chefe político gosta de ser contrariado. Chefes em geral não gostam.Lula desenhou a sucessão dele com régua e compasso. Mesmo assim deu errada aquela jogada do terceiro mandato consecutivo. Não convenceu nem seus aliados mais fiéis. Então ele inventou Dilma, sem passado dentro do PT, sem a mín…

Eles dizem amém

De Alberto Dines:

"O acordo com o Vaticano é chamado de concordata. Mas também poderia ser designado como uma falência: representa o fracasso, o malogro, a quebra do Estado secular e laico. Escondido pelo governo e pela grande mídia desde novembro passado [ver remissões abaixo], o acerto só foi admitido abertamente há três meses e, na quarta-feira (7/10), foi aprovado em votação simbólica pelo Senado. (...)"
Clique aqui para ler a íntegra em Observatório da Imprensa.

A "sólida base"

Interessante o texto "Os 12 fiéis de Arruda" publicado hoje pela jornalista Paola Lima.

Nele ela revela que Arruda conta com uma "nova bancada - enxuta mas leal, como sempre quis o governador - está pronta para barrar qualquer sinal de rebeldia dos demais colegas."

Os 12 discípulos seriam:

Eurides Brito (PMDB), líder do governo;
Roney Nemer (PMDB);
Benício Tavares (PMDB);
Alírio Neto (PPS), por meio do seu suplente Cláudio Abrantes (PPS);
Paulo Roriz (DEM), por meio do seu suplente Raad Massouh (DEM);
Milton Barbosa (PSDB);
Raimundo Ribeiro (PSDB);
Wilson Lima (PR);
Bispo Renato (PR);
Rogério Ulysses (PSB);
Cristiano Araújo (PTB);
Dr. Charles (PTB)

Teles podem abandonar Confecom

"As empresas de telecomunicações podem ficar fora da Conferência Nacional de Comunicação (Confecom). Segundo apurou este noticiário, o governo já foi informado sobre a intenção da Telebrasil de se desligar da conferência. As razões explicadas pelo associação, que representa as teles, passam pela dificuldade de mobilizar os delegados para as etapas regionais da Confecom. (...)"

Clique aqui para ler o texto do FNDC.

Público aprova programas da TV Brasil

Deu no O Globo:

"A programação da TV Brasil tem 80% de aprovação entre seu público, aponta pesquisa do Instituto Datafolha realizada a pedido da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), responsável pela rede pública. Um terço da população (34%) conhece a emissora, e 10% são telespectadores regulares. Entre esses, a programação foi considerada ótima por 22%, boa por 58% — totalizando os 80% —, regular por 20% e ruim ou péssima por 1%.
Entre os espectadores do canal, a maioria (79%) pertence às classes B (32%) e C (47%), é do sexo masculino (57%), tem idade média de 39 anos e grau de escolaridade médio (46%), aos quais se somam 17% com nível superior, segundo o Datafolha.
Na consulta estimulada (que menciona o nome do canal), 15% disseram já ter visto o canal e 10% declararam que assistem à programação frequentemente.
Em consulta espontânea, a TV Brasil recebeu 1% das menções. Destacaram-se na preferência dos telespectadores: “Programa de cinema” (de filmes), com 34%; o telejornal “Repórte…

Com sete pré-candidatos, PT-SP não se anima com Ciro

Aloízio Mercadante, Antônio Palocci, Arlindo Chinaglia, Emídio de Souza, Fernando Haddad, Marta "Suplicy", e agora Eduardo Suplicy.

Todos colocaram seus nomes a disposição do PT de São Paulo para concorrer ao governo de São Paulo.

Ciro Gomes? Essa alternativa eles não debatem com profundidade. Só o apoiarão se forem enquadrados pelo presidente Lula, o que não é difícil.

Analisando nomes:

Mercadante deve concorrer ao Senado. Só tentaria o governo se houvesse um consenso no partido e consenso dentro do PT já é difícil, imaginem com sete pré-candidatos.

Palocci. Fortes setores do partido o apoiam, mas a "Articulação de Esquerda" descarta. "Não tem perfil para fazer o enfrentamento com o PSDB", sentencia Valter Pomar.

Arlindo Chinaglia. Não.

Emídio de Souza. Insistente na sua pré-candidatura pode acabar emplacando com algumas desistências.

Fernando Haddad. É do campo político "Mensagem ao Partido", isto é, chances mínimas.

Marta Suplicy não pode mais ficar s…

Ciro Gomes (PSB-SP)

Pelo que interpretei do § 7º do artigo 14º da Constituição, Ciro Gomes teria que mudar seu domicílio eleitoral para poder ser candidato a presidente da República. Caso contrário, só poderia ser candidato a reeleição para deputado federal.

Se foi para ser candidato a governador de São Paulo ou para ser candidato a presidente tanto faz. A questão é: Como ele, eleitor de São Paulo, pode ser deputado pelo Ceará?

O questionamento do PSDB (leia-se José Serra) sobre o assunto faz todo o sentido.

Se troca de partido causa perda de mandato, troca de estado também deveria.

O que tá acontecendo com a Bolha?

Trechos de alguns artigos publicados hoje na Bolha de S. Paulo:

Clóvis Rossi:

"Um dia de 1997 aportei em Amsterdã para cobrir uma cúpula da União Europeia. Peguei a credencial, pendurei no peito e fui tentar entender o mapa das tendas instaladas em um parque público da cidade, que seriam o QG do encontro.

Aproxima-se um jornalista holandês, vê "Brazilie" escrito na credencial, abre o olhão e diz: "You came all the way from down there just to this?". Tradução livre: "Você veio lá do fundão do mundo para isto?". Interpretação mais livre ainda: "O que um bugre está fazendo no meio dos brancos?".

Nos 12 anos seguintes, o "Brasil" no meu peito, nas credenciais de cúpulas, passou a ser cada vez menos "down there", em Hokkaido, no Japão, e Áquila, na Itália, em Londres como em Pittsburgh.

Sou, portanto, testemunha viva da história da transformação do Brasil de "down there" para "primeira classe", como disse o pr…