Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2011

Fundamentos para a política de Chapadinha‏

Karl Marx afirmava que a consciência dos homens é determinada por sua condição social e material. Refletindo a partir desse fundamento, lembramos o grande argumento que sustenta o grupo político de situação da atualidade no poder é o do passado do atraso. O atraso, aí, significa, a lembrança de momentos de privação material que grande parte da população chapadinhense passou. A prosperidade advinda a partir da estabilidade econômica do município provoca um sentimento de segurança e que garante a manuntenção do grupo no poder.
Relacionada ao pensamento do próprio Marx, a dialética é um fundamento teórico que indica uma estrutura social fundada no confronto de grupos e de idéias que, por sua vez, provoca uma síntese. Esta, por sua vez, constitui-se um elemento consensual e superior aos elementos confrontantes, os grupos.
A 3ª via representa a expressão da dialética apregoada por Marx no sentido de que incorpora a síntese presente no debate dialético entre os dois grupos polarizados da polí…

Líderes da 3ª via respondem reflexão do professor Jânio

Meu caro Janio 
Como integrantes do movimento alternativo que popularmente já é conhecido como 3ª via, pensamos que nos assiste o direito e o dever de manifestarmo-nos sobre o seu comentário postado no Blog do Eduardo Braga, sob o titulo UM RAIOX DA 3ª VIA EM CHAPADINHA, cuja matéria vem antecedida da fotografia de varias lideranças políticas dentre as quais a nossa.
A maior expressão de liberdade, apanágio da democracia, é a liberdade de imprensa. O escrever emana do pensar. O livre pensar e o livre agir são garantias constitucionais asseguradas a todos os cidadãos. Portanto, não nos impressionamos com a inteligente crítica produzida pelo amigo com quem nos identificamos pelos laços da fraternidade e da amizade.
Na história universal são inúmeros os exemplos de divergências, ideológicas ou não, no seio de partidos ou de grupos políticos, das quais, em geral resultam rompimento de relações partidárias ou de construção de projetos políticos. Queremos dizer, é absolutamente trivial partes …

O que fazer com Serra?

Como aqueles entes sobrenaturais incômodos que, às vezes, aparecem nas casas antigas, o ex-governador José Serra, volta e meia, se manifesta. Desde o início do ano, foram várias. Em todas, causou embaraços e constrangimentos a seus correligionários. Quando, por exemplo, no primeiro semestre, resolveu pisar fundo nas críticas ao PT e a Dilma, em um texto que denunciava a “herança maldita de Lula” (vindo de quem havia se apresentado, em 2010, como o “Zé que vai continuar a obra de Lula”). Justo na hora em que os governadores e parlamentares tucanos procuravam estabelecer um clima de diálogo com o governo. Outro dia, se materializou, subitamente, no encontro peessedebista que estava sendo realizado no Rio de Janeiro, marcado - talvez por coincidência - para quando tinha dito que estaria indisponível. Voltou às pressas da Europa e lá surgiu. Como a maior parte dos debatedores ali reunidos reprovava a campanha que fizera ano passado, teve que ouvir o que não queria. Procurando acomodá-lo no arr…

Chapadinha sedia a II Feira Territorial de Economia Solidária e Agricultura Familiar do Baixo Parnaíba

O município de Chapadinha vai sediar, nos dias 24 e 25 de novembro, a II Feira Territorial de Economia Solidária e Agricultura Familiar do Baixo Parnaíba. O evento é uma realização da Secretaria de Trabalho e Economia Solidária (SETRES-MA); Fórum de Economia Solidária do Maranhão (FEESMA); Delegacia Federal do Ministério do Desenvolvimento Agrário no estado (DFDA-MA) e conta com o apoio de entidades da Sociedade Civil e da Prefeitura de Chapadinha. A abertura oficial da feira, que reunirá os representantes dos 16 municípios da região, será às 6h da tarde, na Praça Irineu Veras Galvão, com uma solenidade oficial.


O principal objetivo da feira é promover e estimular a visibilidade e o consumo de bens e serviços produzidos pelos grupos produtivos, associações e cooperativas de economia solidária e agricultura familiar no Território do Baixo Parnaíba, além de capacitar membros de empreendimentos econômico-solidários, gestores/as públicos, técnicos e dirigentes de organizações de apoio, s…

Um abraço no Elefante Branco (Ginásio de esportes de Chapadinha)

Do Sala Vip
"Em conversa informal no último sábado na festa de aniversário do projeto O Bom Vizinho, eu juntamente com os amigos Djunior Carneiro e Raimundo Gomes Neto (Axixá), comentávamos sobre a falta de opções de esportes para a juventude de Chapadinha, e elencamos que o principal entrave é a falta de locais públicos para que estes jovens possam praticar modalidades esportivas, pois no município de Chapadinha não há nenhum local público voltado ao esporte.
Dai a idéia de uma manifestação pacifica, com o intuito de chamar a atenção dos governantes de nosso município e estado para a atual situação que encontra-se o Ginásio de esportes de Chapadinha, que já foi inaugurado oficialmente, mas que nunca funcionou, e está caindo aos pedaços, esse mesmo ginásio teve inicio a sua construção no ano de 1990, ou seja, 21 anos atrás, e até a presente data nunca serviu para a população de nossa cidade, mais sim há alguns políticos corruptos, que surrupiaram as verbas da construção daquele gin…

Magno Bacelar: o retorno…

Ausente dos debates na Assembléia Legislativa há 15 dias, o deputado Magno Bacelar (PV) deve retomar hoje os trabalhos na Casa. Neste período, o líder oposicionista Marcelo Tavares (PSB) encontrou campo fértil para plantar suas mágoas e revoltas contra o governo Roseana Sarney (PMDB). Sem contar em plenário com um oponente “bateu-levou”, como Magno Bacelar”, Tavares-sobrinho praticamente falou sozinho durante duas semanas. Bacelar esteve em São Paulo realizando consultas e exames clínicos. - Estou com saudade dos embates em plenário. E vi o deputado Marcelo Tavares bem afoito nos últimos dias. O que será que ele viu ou deixou de ver?! - provocou o vice-líder governista, ainda de São Paulo, na última quinta-feira. O deputado passou o final de semana em Chapadinha, mas já retornou a São Luís. Promete jogar mais lenha na fogueira em dois assuntos: as relações de João Castelo (PSDB) e Flávio Dino (PCdoB) e o sumiço dos R$ 73,5 milhões dos cofres da prefeitura. - Vamos ter que ir a fundo ne…

Secretaria Municipal do Trabalho pleiteia cerca de 200 vagas de emprego para colheita de maçãs.

Além das mil vagas anunciadas pela agência do Sine de Chapadinha para a construção de uma usina hidrelétrica em Santa Catarina, agora a secretaria municipal do trabalho, está pleiteando para a região, cerca de 200 oportunidades de emprego para a colheita de maçãs no mesmo estado.
A equipe do Sine já esteve, inclusive, em Santa Catarina, que considerada a maior produtora de maçãs do Brasil, com 53,3% do total nacional, averiguando as condições de trabalho, oferecidas pela empresa contratante. 
Ainda de acordo com o diretor do Sine, José Ribamar Lima (Zezinho), o contrato de trabalho é de três meses. Os trabalhadores não terão nenhuma despesa com relação à viagem  que será de avião para Santa Catarina.
Fonte: Ações e Destaques
Por: Fabrícia Bogéa Imagens: Alexandre Cunha Edição de Imagens: Raimundo Sousa

Um Raio X da 3ª Via em Chapadinha

A 3ª Via, em Chapadinha, corresponde a um conjunto de lideranças que, por diferentes motivos, estão afastados dos dois grupos polarizados da política local: Isaías/Belezinha e Magno/Danúbia.
De um modo geral, aqueles que se ensaiam como alternativa já estiveram no poder, ou de um lado, ou de outro.
Exemplos clássicos disso é o fato de estarem presentes na 3ª Via pessoas como Vagner Pessoa, ex-partidário do grupo Isaías, e Dr. Levi, ex-partidário do grupo Magno. Associados a eles há outras lideranças de semelhante característica.
Vale lembrar, mais uma vez, que os prováveis motivos de estarem distantes dos grupos polarizados não são os mesmos para todos, o que mantém uma certa fragilidade de coesão de propostas na 3ª Via.
Vale lembrar, também, que a maioria das pessoas da 3ª Via são provenientes do grupo de Magno, o que denota uma natural tendência de afastamento em relação ao grupo de Isaías, o que, na reta final, numa possível polarização, pode eclodir enquanto opção política.
Isso ocorre…