Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de 2012

Luiz Fux, Paulo Vieira e o país que muda

O julgamento da Ação Penal 470 (vulgo "Mensalão") é transmitido, comentado e analisado pela grande mídia como um grande marco. Parece que nossos netos lerão na escola livros que dividirão a história brasileira entre "AJ" e "DJ" (antes do julgamento e depois do julgamento). 

Sob a ótica destes, as condenações de José Dirceu e José Genoíno encerram a era da impunidade, ninguém mais poderá dizer que não vivemos num país sério e a República finalmente completa sua instalação nessas terras tropicais. 
Se o agora presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, foi alçado a condição de Batman, o justiceiro cavaleiro das trevas, o ministro Luiz Fux é o seu Robin. 
Judeu, carioca, boa praça, lutador de Jiu-Jitsu, tocador de guitarra e, sobretudo, bonachão.
Luiz Fux revelou à jornalista Mônica Bêrgamo os caminhos que teve que percorrer para chegar à Suprema Corte. Não se sabe ainda se sob efeito de álcool, Fux revelou ter pedido o apoio de José Dirceu, Joã…

INJUSTA SENTENÇA

Dediquei minha vida ao Brasil, à luta pela democracia e ao PT. Na ditadura, quando nos opusemos colocando em risco a própria vida, fui preso e condenado. Banido do país, tive minha nacionalidade cassada, mas continuei lutando e voltei ao país clandestinamente para manter nossa luta. Reconquistada a democracia, nunca fui investigado ou processado. Entrei e saí do governo sem patrimônio. Nunca pratiquei nenhum ato ilícito ou ilegal como dirigente do PT, parlamentar ou ministro de Estado. Fui cassado pela Câmara dos Deputados e, agora, condenado pelo Supremo Tribunal Federal sem provas porque sou inocente. A pena de 10 anos e 10 meses que a suprema corte me impôs só agrava a infâmia e a ignomínia de todo esse processo, que recorreu a recursos jurídicos que violam abertamente nossa Constituição e o Estado Democrático de Direito, como a teoria do domínio do fato, a condenação sem ato de ofício, o desprezo à presunção de inocência e o abandono de jurisprudência que beneficia os réus. Um julga…

Por que Magno perdeu? (parte 1)

Ex-prefeito da pequena Aldeias Altas, de onde trouxe o apelido "Nota 10", e deputado estadual mais votado no interior, Magno Augusto Bacelar Nunes conquistou a prefeitura de Chapadinha em 2000 com amplo apoio das classes política e empresarial.

Com pouco mais de 1400 votos de vantagem, Magno derrotou o então candidato a reeleição Isaías Fortes, que disputou a eleição em outubro sem sequer pagar os salários de setembro do funcionalismo municipal, e iniciou os 12 anos de domínio do seu grupo político.

Durante os 96 meses que esteve na prefeitura, Magno Bacelar organizou a administração municipal, manteve os salários em dia, investiu na formação dos professores da rede municipal de ensino e melhorou a infra-estrutura da cidade.

Imposta ao grupo político e à cidade, que não a elegeu no voto, Danúbia Carneiro foi a escolhida para sucedê-lo e dar continuidade à administração bem avaliada de Magno. Se não houve ruptura política entre criador e criatura, por que a avaliação que a p…

O combate à corrupção e o discurso moralista

"É hipócrita quem critica a corrupção genérica e em grande escala e pratica a corrupção cotidiana"
(Sergio Fajardo)

1. Uma das mais controversas figuras políticas da nossa história, Jânio Quadros  elegeu-se presidente da República e só durou sete meses no cargo. Jânio deu as costas a quem o elegeu, meteu os pés pelas mãos, renunciou achando que voltaria com mais poder e acabou jogando o país numa crise institucional que desembocou no golpe de 1964.

2. A ditadura militar foi uma longa noite de 21 anos. Um regime de exceção que cassou, prendeu, matou e torturou adversários políticos. Além da truculência política e física, o processo de alienação do povo brasileiro naquele período tem fortes marcas na nossa vida política até hoje.
3. Primeiro presidente eleito pelo voto direto depois do regime militar, Fernando Collor foi também o primeiro presidente impedido de terminar seu mandato pela Constituição Federal. Confiscou o dinheiro do povo depositado nos bancos e caiu em decorrên…

Líder de Lula na Câmara, Professor Luizinho é absolvido

Em 2002, Professor Luizinho (foto) foi eleito deputado federal com 142 mil votos e se tornou líder do governo Lula na Câmara. 
Por sete anos ele viveu sob a acusação absurda de vender seu voto para aqueles ele mesmo liderava. 
Em 2006, teve 59 mil votos e não se reelegeu. Em 2008, com 2.450 votos não se elegeu nem vereador de Santo André (SP). Caiu no ostracismo político.
Agora, nem este tribunal de exceção no qual o STF se transformou para o julgamento da AP 470 teve condição de condená-lo. Quem irá repará-lo? A imprensa?
Por outro lado, por que ele foi absolvido? Zé Dirceu foi condenado pela tese de que "se algo havia, só podia ser com o conhecimento e comando dele". Ora, se "o maior escândalo de corrupção da história" consiste no governo Lula ter subornado deputados federais pelos seus votos no parlamento, não é "crível" que o líder da bancada deste governo de nada soubesse, não teria este líder "domínio do fato"?

Neutralidade. Coerências e incoerências

Flávio Dino está com tudo e não está prosa.
Neste segundo turno das eleições de São Luís não tem como derrotá-lo. Com Holandinha Flávio Dino vence, com Castelo ele também não perde.
Ainda aguardasse o posicionamento dos candidatos que ficaram no primeiro turno, a não ser Washington Luiz (PT), este já decidiu pela neutralidade e foi criticado pelos que vêem em Edvaldo Holanda Jr a expectativa de uma mudança política.
Então vamos lá. Holandinha, filho de um dos mais experientes e tradicionais políticos do Maranhão, filiado à uma sigla de aluguel, ex-sarneysta, ex-castelista é "o novo" porque tem 34 anos, porque tem o apoio de Flávio Dino (que há quatro anos ele dizia representar um risco) ou porque tem como vice Roberto Rocha ex-PSDB, filho e pai de políticos que usa o discurso anti-oligarquia? Escolha o melhor argumento.
Não, não há grandes diferenças entre as duas candidaturas, cujas lideranças já se encontraram na calada da noite em reunião secreta durante a campanha. O qu…

Muito obrigado!

Leitores, eleitores e amigos,
Gostaria de agradecer pessoalmente cada um dos 863 eleitores chapadinhenses que me confiaram seus votos para representar nossa sociedade na Câmara Municipal, principalmente aqueles que participaram ativamente da nossa campanha. Trabalharei para honrar cada voto conquistado.
Agradeço também aquelas pessoas que não votaram em mim, mas que fazem parte desta construção política. Meus professores, companheiros de outros municípios e estados, eleitores de outros candidatos aliados, entre outros.
Também não posso deixar de agradecer aqueles que me combateram, aqueles que mentiram, que caluniaram, que distorceram, que tentaram atacar minhas bases eleitorais e buscaram incessantemente evitar minha eleição. Serviram para aumentar a motivação da equipe 13.113 e o prazer da nossa vitória.
Este espaço continuará ativo. Ou melhor, estará mais ativo do que nunca. Não estarei apenas na Câmara, mas nas ruas, nos bairros, nos povoados, nas praças, nos sindicatos, nos movi…

Pela Coerência

Brasil – Maranhão – Chapadinha
Depois de uma liderança carismática e com a qual o povo brasileiro se identifica como o companheiro Lula, a eleição de sua sucessora, a presidente Dilma Rousseff, elevou ainda mais o debate político para um caráter programático. Sua eleição foi a vitória e consolidação do projeto político petista em âmbito nacional e o fortalecimento do partido para os desafios deste novo Brasil que estamos construindo. Em 2010, aumentamos nossa participação em governos estaduais, além de termos eleito a maior bancada de deputados federais e a segunda do Senado Federal, antigo guardião das forças conservadoras.
Seguindo a mesma linha política da disputa federal, a aliança PT-PMDB foi vitoriosa nas eleições estaduais maranhenses levando o companheiro petista Washington Luiz ao posto de vice-governador do nosso estado. Washington Luiz tem tido participação ativa no governo, principalmente na interlocução com a sociedade e os movimentos sociais. Essa atuação tem sido determ…

Oposição manda militante armado para inauguração no interior

O acirramento da disputa política em Chapadinha teve novo episódio preocupante na manhã deste sábado. 
As reinaugurações da Unidade Básica de Saúde e da U.I. Rosa Maciel, no povoado São José, transcorriam normalmente com a presença de autoridades e da população local quando um militante do grupo de oposição, que filmara o evento, puxou um facão escondido na roupa, ameaçou um segurança do deputado e começou uma confusão que por pouco não terminou em tragédia.
Presente ao evento e ameaçado de morte pelo líder da oposição, o deputado Magno Bacelar, reconheceu o direito do militante filmar o que quisesse e tranquilizou o rapaz durante o seu discurso. "Pode filmar, rapaz. Filme e leve tudo pra Belezinha", sendo saudado com uma salva de palmas pelos presentes.

Tragédia anunciada
O acontecimento já seria preocupante isoladamente, mas o fato de ter ocorrido depois de ameaças de morte e o reconhecido temperamento violento de militantes que já agrediram padre e adversários políticos e…

Dulcilene dá entrevista pra negar troca e alfineta Isamara

A empresária e pré-candidata a prefeita pelo PRB, Maria Dulcilene, concedeu sua primeira entrevista desde que o ex-prefeito Isaías Fortes inventou sua candidatura. 
A entrevista, concedida com exclusividade ao portal Local Notícias, começou reafirmando sua condição de pré-candidata e negando os boatos que correm a cidade dando conta que poderia "desistir" até a data da convenção oficial e ser substituída pela ex-candidata a deputada estadual Isamara Menezes. 
A palavra "desistir" foi colocada por bondade de quem a entrevistou. O corre a boca pequena é que o grupo estaria desistindo dela pela falta de habilidade na condução política e por não ter conseguido até agora agregar outras forças, um dos principais argumentos pelo seu nome dentro do grupo. Ela teria garantido ao grupo que levaria o PT e os partidos da 3ª via (clique aqui para ler a importância disso), mas, ao que tudo indica, rumam para o isolamento político.

Alfinetada
Tentando demonstrar firmeza na disput…

Tem ladrão que fala em corrupção

"Ao renunciar à liberdade, o homem abre mão da própria qualidade que o define como humano"
(Jean-Jacque Rousseau)
Meus amigos, minhas amigas,
Mais uma vez sou obrigado a utilizar este espaço para responder acusações leviana dirigidas a mim por consequência da minha atuação política. Como já disse antes, a eles só resta tentar atacar, já que todo aquele favoritismo que sua candidata tinha há um ano começa a ruir com a chegada da campanha eleitoral. Não sou candidato a prefeito em 2012, não serei eu que derrotarei a candidata deles, mas desperto os instintos mais primitivos naqueles que se escondem atrás do discurso de combate a corrupção para defender a mentira, a truculência, o atraso... e a corrupção.
A tática do bando não é uma tentativa de me calar, eles sabem que não têm poder pra isso. O que querem é constranger outras pessoas para que ninguém mais, assim como eu, aponte os absurdos de quem fala em corrupção subindo no palanque no qual um ex-prefeito que quase foi cass…

Dia Mundial do Meio Ambiente e Outras Coisas Mais

Por: Juvenal Neres de Sousa - Coordenador Executivo da ASA-MA
Nos últimos tempos esta data não tem mais como passar em branco. É o Dia Internacional do Meio Ambiente. Data comemorada no intuito de acordar a população de nosso planeta para pequenas coisas antes ignoradas, mas que são vitais para a sobrevivência desta e de futuras gerações. Mas também é uma data para reflexões e lembranças.
Falando em lembranças e Meio Ambiente, não poderia deixar de me recordar de uma pessoa intrinsecamente ligada ao tema de nosso título. Hoje em dia ele já anda pelas ruas da cidade, quase despercebido, e quando reconhecido muitos indagam se mudou da cidade.
Essa pessoa que falo chegou a Chapadinha no final do ano de 2006, trazido pela novidade que se instalaria na cidade e de certa forma mudaria os rumos da mesma. Visual estranho para os tradicionais logo causou estranheza, desconfiança de uns e observação atenta de outros.
Pessoa de personalidade forte, opinião bem esclarecida e de atitude, logo foi obte…

Oposição acusa o golpe e procura discurso

A nova etapa de asfaltamento no município (Rua do Comércio, Rua Cunha Machado, Rua Sebastião Archer e principalmente o trecho da av. Ataliba Almeida em frente ao cemitério Sozinho) deu novo ânimo à administração municipal.
Os oposicionistas de plantão sentiram o baque e depois de um momento atordoados com o avanço governistas tentam desqualificar os benefícios que chegam à comunidade e buscam uma pauta negativa para voltar ao ataque.
Depois de alguns telefonemas e conversas pelo chat do facebook decidiram dar crédito ao governo Roseana pelo asfalto que vem sendo colocado na cidade. Não deixam de estar certos. Quem conhece administração pública sabe que município não tem recursos suficientes para asfaltar tantas vias ao mesmo tempo. Agora eu quero ver eles convencerem o povo que a administração municipal não tem mérito por conseguir as verbas com o governo estadual por meios das emendas do deputado Magno Bacelar.


Abono

Quanto à pauta negativa, a professora Jane Andrade já deixou claro …

A força da imagem do PT

Ao contrário do que se costuma pensar, o sistema partidário brasileiro tem um enraizamento social expressivo. Ao considerar nossas instituições políticas, pode-se até dizer que ele é muito significativo. Em um país com democracia intermitente, baixo acesso à educação e onde a participação eleitoral é obrigatória, a proporção de cidadãos que se identificam com algum partido chega a ser surpreendente. Se há, portanto, uma coisa que chama a atenção no Brasil não é a ausência, mas a presença de vínculos partidários no eleitorado. Conforme mostram as pesquisas, metade dos eleitores tem algum vínculo. Seria possível imaginar que essa taxa é conseqüência de termos um amplo e variado multipartidarismo, com 29 legendas registradas. Com um cardápio tão vasto, qualquer um poderia encontrar ao menos um partido com o qual concordar. Mas não é o que acontece. Pois, se o sistema partidário é disperso, as identificações são concentradas. Na verdade, fortemente concentradas. O Vox Populi fez recentemente um…

A retórica fácil que tira a lógica da política

A entrada de Zé Reinaldo Tavares na administração municipal comandada pelo tucano João Castelo só reforça sua postura anti-PT e anti-Lula, fator determinante para que o Diretório Nacional do PT tenha decidido pela anulação do encontro estadual que decidira pelo apoio à chapa Dino-Reinaldista nas eleições de 2010.
Esta postura poderia até ser dissimulada, afinal, Tavares é filiado a um partido que faz parte da base aliada e, para não perder voto no estado que deu a segunda maior votação proporcional para Dilma, sua atuação contra o projeto petista se dá geralmente nos bastidores e não sob os holofotes, apesar de ele ter declarado apoio a José Serra no segundo turno da eleição presidencial.
Agora que está tudo as claras Flávio Dino não pode mais ficar se fazendo de "João sem braço". Concorda com a "opção pelo atraso" ou romperá com seu tutor político? Deixando a retórica fácil de lado, o caminho natural seria o líder do PCdoB refutar aproximação com PSDB e, em não s…

Os grandes disputarão, os menores definirão (de novo)

Apesar de uns e outros cantarem vitória a esta distância da eleição, é bom olharmos para trás e ver o que o passado nos deixou de lição política.
No período pré-eleitoral de 2008, lideravam as pesquisas de intenção de voto Dr. Levi Pontes (ex-PDT) e Dr. Talvane Hortegal (ex-PT). 
Além de ser filho do lendário Antônio Pontes de Aguiar, Dr. Levi contava com o apoio do governo Jackson Lago, a simpatia do empresariado e da classe média, e pose de quem venceria as eleições dando continuidade apenas aos acertos do grupo com o qual rompera havia pouco tempo.
O então-neo-e-já-ex-petista Talvane Hortegal disputava a dianteira nas pesquisas e fez o PT crer que o mau desempenho da candidata governista, Danúbia Carneiro, faria com que a família Sarney obrigasse o então prefeito, Dr. Magno Bacelar, a apoiá-lo.
Para quem analisa política superficialmente parecia tudo bem definido para a disputa ficar por aí, afinal, o eleitorado estava cansado dos dois grupos tradicionais da política chapadinhense, não…

Juventude de Chapadinha abraça ginásio pedindo conclusão de obra

As atividades culturais e esportivas deste 18 de maio, dia do combate à violência sexual contra crianças e adolescentes, contaram também com uma manifestação dos jovens chapadinhenses pedindo a conclusão e entrega à sociedade do ginásio esportivo construído pelo governo do estado, cuja obra se arrasta por inacreditáveis 22 anos.
Sob comando do Conselho Municipal da Criança e do Adolescente e do Comitê Juvenil e com o apoio das Secretarias Municipais de Educação e Assistência Social e da Unidade Regional de Educação, os jovens participaram do 1º Circuito Esporte e Cidadania, na Praça do Povo, com jogos de salão, várias atividades esportivas, apresentações de dança e brincadeiras infantis.
Os jovens aproveitaram a oportunidade para ir até o ginásio esportivo e dar um abraço simbólico chamando a atenção para a necessidade de espaços públicos para a atividade esportiva. O ato foi uma demonstração de que é possível mobilizar a sociedade em  manifestações ordeiras e sem cunho partidário em…

As opções do PT de Chapadinha

É lamentável, para o partido e para a cidade, que o PT de Chapadinha não tenha consigo viabilizar uma candidatura própria para as eleições de outubro. Poderíamos colaborar com o debate e disputar pra valer se tivéssemos mobilizado as entidades da sociedade civil organizada, a academia e a juventude do campo e da cidade em debate sobre o modo petista de governar e sua adequação à realidade local.
O cenário para esta construção já era por si só adverso e foi piorado por graves erros táticos. A consequência é que o partido definirá seu caminho numa conjuntura fortemente polarizada entre os dois grupos tradicionais da política local.
O mais coerente seria a manutenção da aliança com o governo, visto que o partido participa da atual administração, contou com o apoio do deputado Magno Bacelar para comandar a Unidade Regional de Educação e teria condições, a depender da formação das coligações proporcionais, de eleger dois ou até três vereadores, feito que seria histórico. 
Mas as coisas nã…

Não se Prende Cachorro Esfomeado com Linguiça!

Por Pe. Manuel Neves
Bengala de cego vai para onde a puxam. Isso é uma verdade. Mas isso é bengala de cego, não esqueça! Agora, ser humano não pode ser como bengala, porque tem cabeça própria para pensar. Qualquer pessoa pode trocar de chapéu ou de capacete. Mas de cabeça, nunca! Quem anda por cabeça alheia é piolho. E não tem vida sossegada! É perseguido com insistência!
Isto vem a propósito do esforço que cada um de nós deve fazer para ser livre e poder pensar. Ninguém devia querer abandalhar sua liberdade, nem preferir os interesses dos outros aos seus, se legítimos. Temos que aprender a refletir, não sermos ingênuos, superficiais... Precisamos saber conquistar o espaço da nossa liberdade, investir nos nossos interesses, colocar a cabeça a funcionar. Ter sentido crítico! Para isso, ter uma direção, um sentido de vida, não acreditar em qualquer ideia que nos é exposta. Quem troca a sua liberdade pela oferta de uns reais ou vende seus legítimos interesses a outrém (seja pelo que fôr!) …

A fofoca estraga com grandes amizades na Política de Chapadinha

Por: Júlio "Foguinho"


Começou a Campanha eleitoral em Chapadinha, e as fofocas ganham grandes repercusão nas conversas de boca a boca.
Os grandes amigos muitas das vezes fazem partes de grupos opostos ou no mesmo grupo que tem uma campanha limpa ou suja. 
Os fofoqueiros ou os famosos leva e traz, muitas das vezes falam o que não deve e acabam estragando uma boa amizade por motivo de política, que é passageira, e os verdadeiro  amigos são para sempre ou ater a amizade durar.
O recado é que nunca faça um fofoca sem provas ou sem fundamento, porque você pode até fazer bem para para Aou B, mas com isso estragar uma boa amizade que foi construída com muito sacrifício.
Não troque os verdadeiros amigos por palavras maldosas sem fundamento, isso pode prejudicar muita gente e acabar com um grupo de amigo.
As brigas já causaram muitos estragas no meio político, e parece que os fofoqueiros de plantão já começaram a atuar para levar e trazer notícias sem fundamentos.
Os políticos são inimigos …