Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2013

Auxílio-reclusão e bolsa-bandido

A expansão do acesso à internet e a popularização das chamadas "redes sociais" representam avanços para a democratização da comunicação tirando o oligopólio das mãos das empresas familiares que dominam o setor com seus interesses econômicos, políticos e ideológicos.
Porém, é necessário muito cuidado com as informações que se espalham rapidamente pela rede, dificultando a identificação das fontes, o chamado "viral". Muitas vezes eles são compartilhados por bem-intencionados, mas criados ou distorcidos por mal-intencionados. Basta uma rápida pesquisa em mecanismos como o google para se perceber que boa parte das frases que vêm sendo atribuídas aos deputados Marco Feliciano e, principalmente, Jean Wyllys, são falsas, por exemplo.
Mais do que suas excelências, quem vem tendo suas informações seguidamente distorcidas nas redes sociais nos últimos tempos é o "Auxílio-reclusão", benefício social criado pela lei 3.807 de 26 de agosto de 1960
Tratado como "…

Que beleza de peixe podre

Difícil avaliar os 100 primeiros dias de um governo que parece nem ter começado. A concentração do atendimento hospitalar unicamente no HAPA, a mudança na data do pagamento do funcionalismo público e a estagnação econômica podem ser lembradas como as grandes marcas da administração competente. Uma beleza.
Mais recentemente tivemos o episódio da distribuição de peixes na semana santa. Havia o receio do peixe não ser distribuído por ser considerado marca das gestões de Magno Bacelar, mas a prefeita mostrou grandeza ao deixar a picuinha de lado e manter a tradição, mas, talvez por falta de experiência, falhou no processo de entrega.
Parte dos peixes distribuídos estava podre, completamente impróprio para o consumo e levaram aqueles que se submeteram às filas para receber o pescado à frustração. A prefeita poderia admitir o erro, investigar onde ocorreu a falha e tentar ter mais cuidado na distribuição do ano que vem (se ainda estiver na prefeitura), mas, ao invés disso, tentou negar o …