Pular para o conteúdo principal

Os recados da posse da mesa diretora



Apesar do recesso parlamentar, a Câmara Municipal de Chapadinha foi movimentada na primeira segunda-feira do ano. Foi realizada sessão solene para reconduzir a vereadora Professora Vera à Presidência da Casa e empossar a nova mesa diretora para o biênio 2019-2020. Estiveram presentes 9 dos 15 vereadores, tendo sido o vereador Netinho Gedeão o único entre os membros da chapa derrotada a comparecer.

Um personagem que se manteve no centro da cena apesar de não estar sendo empossado foi o vereador Neto Pontes. Ele era candidato à presidência da Casa até meia hora antes da votação, realizada em junho do ano passado, mas ao ser preterido se juntou à oposição levando consigo o vereador Marcelo Aguiar e apoiaram a recondução da presidente Professora Vera, que apesar de aliada não tinha a preferência da articulação política do governo, com uma mesa composta majoritariamente por adversários do prefeito.

Por um acaso do destino coube a ele a condução dos trabalhos da sessão solene de hoje e a declaração de posse na presença do prefeito. 

Discursos

A fala mais longa da sessão, como de costume, foi exatamente do prefeito Magno Bacelar. Ele destacou a gestão da presidente Professora Vera como brilhante e aproveitou a oportunidade para voltar a tratar da crise financeira que o município vive, afirmando que os valores que entram no tesouro municipal não são suficientes para pagar as despesas e deu como exemplo a manutenção da UPA, que está prevista para ser entregue à responsabilidade do município no final do mês. "A manutenção daquela UPA é R$ 1 milhão e 200 mil. Como é que o município vai bancar uma UPA daquela?", questionou. 

Alguns dos parlamentares presentes também fizeram uso da palavra, com destaque para o pronunciamento do vereador Marcelo Aguiar. Mesmo com o prefeito já ausente do plenário, o parlamentar não deixou de reafirmar suas críticas: "É preciso que o nosso prefeito conduza o 'avião' que leva todos nós desse município a dias melhores, a um local melhor, a um momento melhor. Porque o senhor prefeito precisa sentar nessa cadeira do 'avião' e conduzir o avião, não deixar que pessoas outras possam conduzir por ele. Ele tem capacidade para conduzir esse avião", afirmou lembrando que todos os cidadãos são os tripulantes desta metáfora.

O novo vice-presidente da Câmara, vereador Tote, avisou que usará o artigo 35º do Regimento Interno, que lhe dá poder para promulgar leis aprovadas pela Câmara depois de transcorrido o prazo previsto para pronunciamento do prefeito e da presidente da Casa sobre o tema. O alerta pode ter graves consequências, principalmente devido o pouco diálogo institucional entre Executivo e Legislativo sobre as matérias aprovadas.

Complicado ano novo

Única aliada de Magno Bacelar na mesa diretora, a presidente Professora Vera nunca foi tão importante para a gestão municipal. Ele será obrigada a manter diálogo institucional ainda mais constante com o governo e a oposição e terá papel decisivo na tramitação de assuntos polêmicos, como a apreciação das suas contas do prefeito rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE). São necessários 10 votos para alterar o parecer do TCE e na aprovação de outras matérias, como o reajuste da Contribuição de Iluminação Pública, o governo já não teve tamanho apoio. Isso sem falar na já anunciada pretensão da oposição buscar uma desculpa para afastar o prefeito do cargo.

O ano de 2019 promete ser de grandes emoções na Câmara Municipal.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pastor de Chapadinha vai a Itapecuru prestar depoimento

O assassinato do empresário Pedro Lopes Fontenelle, em Vargem Grande, ainda é um mistério. Para ajudar a solucionar o caso o pastor Elias Lima, presidente da Assembleia de Deus em Chapadinha, se dirigiu à Delegacia de Itapecuru-Mirim na manhã desta terça-feira (02) para prestar depoimento.
O crime aconteceu na última quarta-feira (27) às margens da BR-222, em frente a uma propriedade que o pastor havia vendido para o empresário. O empresário foi executado com dois tiros e não levaram nada dele.
Segundo um genro do pastor, o irmão Ezequiel Douglas, ele não recebeu qualquer intimação para comparecer ao distrito policial que investiga o caso e se dirigiu de forma espontânea. “Como ninguém sabe quem são os autores nem a motivação do crime, cabe todos que tiveram algum contato recente com a vítima munir as autoridades policiais com toda informação que possa ajudar a solucionar o caso”, afirmou ao blog.
Pedro Lopes Fontenelle tinha 46 anos e atuava no ramo frigorífico em Vargem Grande.

Não Chamem Pra Mesma Mesa o Prefeito e o Cunhado Vereador

A confusão começou numa comemoração de família. Os dois conversavam com o nível etílico um pouco acima do recomendado quando o parlamentar externou suas preocupações com o rumo do governo e o prefeito reagiu contrariado quando ouviu o irmão da primeira-dama lhe dizer que se a eleição fosse hoje ele seria derrotado.
O problema aumentou durante uma recente posse de secretários no gabinete do prefeito. Parecia que ele já estava concluindo mais um dos seus longos discursos quando olhou o vereador entre os presentes e relembrou o diálogo afirmando não levar a sério o diagnóstico. Constrangendo o parlamentar, o prefeito disse que aquilo era conversa de quem estava com algo cheio de cachaça.
O vereador, é claro, não escondeu a contrariedade com a conversa, que havia acontecido em âmbito privado, ser tratada publicamente e principalmente com os termos que o prefeito usou na frente de outros parlamentares e membros da equipe de governo.
Pra piorar, ao saber das reclamações do vereador, o pre…

Top 20 prefeituráveis de 2020

Com metade do mandato do prefeito Magno Bacelar superado as articulações para a sua sucessão devem começar a esquentar e o Blog do Braga traz a lista com os 20 nomes mais cogitados para enfrentar a disputa municipal de 2020.
É possível que outros nomes sejam discutidos até as convenções do ano que e o mais provável é que três ou quatro sejam registrados pelos partidos políticos, mas os nomes mais especulados nas rodas de conversa da cidade e pelo grupos políticos locais até aqui são os seguintes:
Magno Bacelar: Apesar das três condenações com trânsito em julgado no Tribunal de Contas da União (TCU), não dá para deixar de considerar o nome do prefeito que está no cargo, principalmente considerando sua capacidade de se livrar de problemas jurídicos. Dificilmente conseguirá desfazer o atual desgaste do seu governo, mas tem a marca de ter sido o único prefeito reeleito de Chapadinha, em 2004.
Danubia Carneiro: Primeira-dama, ex-prefeita e secretária de Assistência Social. Parece mais inter…